BICAMPEÃ BRASILEIRA, POLIANA É APOIADA PELO BOLSA ATLETA

Foi  na manhã de quinta-feira, 23, que Poliana Souza da Silva, 13 anos, natural de Canelinha, apoiada pelo projeto Bolsa Atleta, se sagrou bicampeã brasileira de Taekwondo, categoria cadete 37 kg.

Santa Catarina fez dobradinha nesse pódio com Giulia Manoela Alves, natural de Tijucas, se tornando vice-campeã brasileira da categoria. 

No Supercampeonato Brasileiro de Taekwondo realizado na Arena Multiuso em São José que reúne até este domingo mais de 1.400 atletas de 26 estados brasileiros (apenas o Pará não mandou atletas para essa competição), Poliana venceu suas lutas e conquistou mais um título para sua carreira. 

Poliana representará o Brasil no Pan-Americano na Costa Rica e no Mundial na Bulgária, que acontecerão em julho. 

Para o seu técnico, que já a acompanha desde o mirim há seis anos, Vandeir Fugazza, ganhar o campeonato brasileiro é muito difícil e esse é especial, pois é o primeiro campeonato com regras oficiais novas, já preparando o Taekwondo brasileiro para as competições internacionais. 

Os pais Paulo Sérgio de Souza e Valdirene com a filha campeã Poliana (arquivo pessoal) 

Segundo Fugazza, Poliana é uma atleta muito focada. Para ele “ela é muito focada, muito disciplinada, controla a alimentação com horários regrados. Se dedica muito ao esporte, treina feito adulto. Agradecemos a Fesporte por apoiar ela e vários outros atletas”, destacou. 

Dois torcedores fervorosos estavam ansiosos na arquibancada do ginásio e vibravam a cada ponto. O casal Paulo Sérgio de Souza e Valdirene de Souza era só alegria após a conquista da filha. “Não sabemos ser pai de atleta. A gente fica muito emocionado, uma menina dessa sendo campeã brasileira é algo muito gratificante. Não há palavras para descrever esse momento”, falou o pai. 

Após o título, Poliana declarou que foi uma conquista marcada por muito treino e dedicação. “Gostaria de agradecer muito ao meu mestre Vandeir, a minha família e a todos que torceram por mim”.

O Taekwondo catarinense está sendo muito emergente e cresceu muito no âmbito nacional.  E equipe de Santa Catarina trouxe 157 atletas ficando em segundo lugar, sendo superada apenas por São Paulo com aproximadamente 220 atletas, explicou Allan Fábio Siqueira, presidente da Federação Catarinense de Taekwondo. 

 

Fonte:fesporte.sc.gov.br

Comentar

0 Comentários