Deputados colocam o setor da saúde em foco na sessão da manhã desta quarta (15)

O tema saúde foi inicialmente levado à tribuna da Assembleia Legislativa, durante a sessão plenária da manhã desta quarta-feira (15), pelo deputado João Amin (PP), que comentou a situação da gestão hospitalar no estado.

Para tanto, ele citou o caso de Maria Sofia, bebê de dois meses cujo falecimento, no último dia 11 no Hospital Infantil Joana de Gusmão, foi atribuído pela família à falta de vaga para intubação.

Conforme disse, a unidade hospitalar, situada em Florianópolis, já foi considerada referência nacional em qualidade de atendimento, nos últimos tempos vem se notabilizando por notícias ruins, como infiltrações ocasionadas pela chuva, falta de medicamentos e demais insumos.

Em outro ponto, ele comentou o esgotamento das vagas de UTIs infantis e neonatais nas diversas regiões catarinenses, tanto na rede pública, quanto na privada. Segundo disse, o governo já reconheceu a gravidade da situação, mas anunciou medidas insuficientes para o momento, como o translado das crianças para hospitais de outros estados e a abertura de 68 leitos novos de UTI pediátrica em um prazo que pode chegar a 90 dias. “Então é uma incompetência enorme de um governo que não aproveitou a pandemia para aprender alguma coisa, só para ganhar recursos do governo federal, os recursos que vieram com o perdão da dívida. O que falta é gestão.”

Em aparte, a deputada Marlene Fengler (PSD) manifestou apoio ao pronunciamento de Amin, acrescentando que as unidades de saúde da região Oeste do estado estão enfrentando a mesma situação verificada no Hospital Infantil Joana de Gusmão. “No Hospital Regional de São Miguel do Oeste temos a mesma demanda e nós, enquanto representante da Bancada do Oeste, já fizemos essa solicitação também ao governo do Estado, para que amplie o número de UTIs naquele hospital.” 

Hospital para Guabiruba
Já Osmar Vicentini (União), voltou a solicitar que os demais deputados apresentem emendas ao orçamento estadual destinando verbas para a construção de um hospital municipal em Guabiruba.

Conforme o parlamentar, o município do Médio Vale do Itajaí conta apenas com uma associação hospitalar para atender os seus 18,5 mil habitantes. Ele afirmou ainda que já existe uma área mapeada na cidade para a edificação do hospital.

“Faço mais uma vez um apelo para que os deputados e deputadas presentes assinem um compromisso para que a gente tenha um fomento em nosso município, para fazer as coisas acontecerem. Senão, nunca vai ser construído lá um hospital.”

Também se dirigindo aos demais parlamentares, Vicentini solicitou que o Regimento Interno da Alesc seja revisto para prever a destinação de uma vaga permanente para as mulheres na Mesa Diretora do Poder Legislativo.

Alexandre Back
AGÊNCIA AL

Deputado João Amin.
FOTO: Bruno Collaço / AGÊNCIA AL

Comentar

0 Comentários