Prefeitura de São José atendeu 60 ocorrências provocadas pelo ciclone

  • Primer TV
  • 01/Jul/2020
  • 0
  • Vento forte atingiu todo o município causando estragos em pontos isolados da cidade nesta terça-feira (30)

A Prefeitura de São José atendeu cerca de 60 ocorrências entre esta terça (30) e quarta-feira (1) após a passagem de um ciclone por Santa Catarina. Os fortes ventos destelharam casas e deixaram mais de 1,5 milhão de consumidores sem energia elétrica em todo o estado.

Em São José as equipes atenderam ocorrências relacionadas a quedas de árvores, obstrução de vias e destelhamento de casas em bairros como Centro Histórico, Flor de Nápolis, Sertão do Maruim, Real Parque, Fazenda Santo Antônio, Forquilhas, Forquilhinha, Ipiranga, Areias, Potecas, Serraria, Barreiros e Roçado. Também foi registrada falta de energia em unidades de Saúde, como as UBSs Ipiranga, Vista Bela, Morar Bem, Zanellato e Policlínica de Barreiros.

A prefeita Adeliana Dal Pont explica que foram destacadas nove equipes divididas em quatro regiões do município para o atendimento das ocorrências. O trabalho começou na terça (30) e seguiu até as 2h desta quarta-feira (1).  “Foi feita a distribuição de lonas e já autorizamos a compra de telhas para atender as famílias mais vulneráveis. As equipes da Prefeitura seguem trabalhando na desobstrução de algumas ruas e avaliando os prejuízos durante o dia”, assinala a prefeita.

As equipes da Defesa Civil, Guarda Municipal e Secretaria de Infraestrutura estão trabalhando na cidade no atendimento à população. Segundo o diretor da Defesa Civil, Telson Rolnei do Nascimento, a rajada de vento chegou a 134km/h na tarde de terça (30). “A previsão da Defesa Civil Estadual é que até o início da tarde desta quarta (1) os ventos possam chegar a 100km/h em algumas regiões do estado, por isso continuamos monitorando a situação”, afirma o diretor.

Havendo alguma situação de emergência, a Defesa Civil pode ser acionada por meio do número de emergência 199. Também é possível ligar para a Guarda Municipal pelo 153, ou para o Corpo de Bombeiros no 193, para casos de corte de árvores.

Comentar

0 Comentários