Equipes do Governo estão mobilizadas para reparar estragos provocados por forte temporal no Oeste e Extremo Oeste de SC

  • Primer TV
  • 12/Jun/2020
  • 0
  • Equipes do Governo estão mobilizadas para reparar estragos provocados por forte temporal no Oeste e Extremo Oeste de SC


Foto: Divulgação / CBMSC

As equipes do Governo do Estado seguem mobilizadas no trabalho de apoio aos municípios atingidos por fortes temporais no Oeste e Extremo Oeste catarinense na tarde de quarta-feira, 10. Durante esta quinta-feira, os profissionais entregaram itens de ajuda humanitária e atuaram para o restabelecimento de serviços aos moradores da região.

Estragos na rede de distribuição de energia elétrica

Em função dos fortes ventos e chuvas, a Celesc registrou ocorrências nas regiões de Concórdia, São Miguel do Oeste e Chapecó. Cerca de 5,6 mil unidades consumidoras estavam sem energia por volta das 16h desta quinta-feira, 11, sendo 4,6 mil em Concórdia e 53 em Chapecó. A previsão é que o sistema esteja totalmente restabelecido nas próximas horas.

Já em São Miguel do Oeste (919 unidades sem energia), a previsão para normalizar é entre esta quinta e sexta-feira, 12, devido à complexidade dos estragos, como postes caídos, cabos rompidos e árvores na rede. As equipes da Celesc estão em campo para o restabelecimento do sistema elétrico.

Tratamento e abastecimento de água

A Casan também registrou problemas no abastecimento e tratamento da água na região. As principais ocorrências foram registradas nos municípios de Descanso e Belmonte. Os sistemas de abastecimento de água da Casan ficaram sem energia por um longo período. Com isso, o tratamento de água chegou a ficar interrompido, mas retornou no fim da manhã desta quinta-feira, 11.

Na distribuição de água, partes de uma edificação foram arrancadas pelo vento e destruíram um medidor, desligando o sistema. Técnicos estão no local para providenciar o reparo.

Devido a uma nova queda de energia, o município de Descanso começou a ser atendido com carro-pipa. Caminhões estão abastecendo de Iporã do Oeste e São Miguel do Oeste levando água para Descanso.

As ocorrências também afetaram os municípios de Ipumirim, Tereza Tílias, Riqueza, Cunhataí, Coronel Freitas, Lindóia do Sul, mas a situação do abastecimento já foi normalizada.

Suporte aos atingidos

Efetivos do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina e as equipes da Defesa Civil atuam desde a noite da quarta-feira, 10, na assistência às famílias atingidas pelo desastre natural. O trabalho começou imediatamente com o envio de materiais como lona, telhas e colchões para as famílias dos municípios mais afetados, como Descanso, Belmonte e Ipuaçu. Somente em telhas de fibrocimento foram distribuídas mais de 700 unidades em Ipuaçu.


Entrega de telhas em Ipuaçu. Foto: Divulgação / DCSC

Os levantamentos sobre as necessidades de itens de ajuda humanitária ainda estão sendo realizados na região. O CBMSC permanece acompanhando a situação na região com equipes de força-tarefa em prontidão, caso haja necessidade de serem acionadas.

As Forças-Tarefa (FTs) do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) são equipes multidisciplinares, estruturadas para atendimentos em casos de situação extrema, desastres naturais ou calamidades públicas. São 14 equipes com 274 bombeiros militares, e subordinadas ao Subcomando Geral, responsável pela parte operacional da corporação.

Análise técnica em campo vai classificar fenômeno natural

Equipes técnicas da Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC) estão na região para apurar qual o fenômeno natural atingiu os municípios do Oeste e Extremo Oeste catarinense. Informações preliminares das imagens de radar analisadas pela equipe de meteorologistas da DCSC, juntamente com relatos, fotos e vídeos que chegaram à instituição, indicam para uma possível ocorrência de tornado. Entretanto, não se descarta a possibilidade de ter ocorrido uma microexplosão, ou até mesmo ambos os eventos. A confirmação será realizada após a realização de uma avaliação criteriosa de campo.

Equipes da Infraestrutura atuam nas rodovias

As equipes da Secretaria da Infraestrutura e Mobilidade, com apoio dos municípios, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar Rodoviária estadual, atuam para liberação de rodovias que sofreram estragos em função das fortes chuvas.


Foto: Divulgação / PMRv

Confira a atualização das 16h desta quinta-feira, 11:

- SC-157, no km 10,8: Formação de um buraco de grande proporção. Acionada empresa do contrato de conserva para ação emergencial.
- SC-496, km 8, no trevo de Belmonte: Houve queda de árvore. O problema foi solucionado ainda na quarta-feira, 10, com apoio da Polícia Rodoviária Estadual e poder público municipal.
- SC-386, Km 6: Queda de barreira. Problema foi solucionado na quarta-feira, 10, com apoio da Polícia Rodoviária Estadual e poder público municipal.
- SC-355, km 82: Queda de barreira. Trânsito liberado em duas pistas e lama foi retirada na tarde desta quinta-feira, 11.

Secretaria da Agricultura e Epagri fazem levantamento

A Secretaria da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural e a Epagri estão fazendo o levantamento dos impactos na área rural e na produção agropecuária. Desde quarta-feira, 10, técnicos mantêm contato com lideranças e representantes do setor produtivo para receber as principais demandas. A equipe estuda maneiras de apoiar os produtores rurais atingidos pelos temporais.

Municípios de Descanso e Belmonte foram os mais atingidos

Desde a última terça-feira, 09, a Defesa Civil emitiu alerta para um sistema de baixa pressão com potencial para fortes temporais em algumas regiões de Santa Catarina. Vários municípios do Oeste e Extremo Oeste registraram danos provocados por chuvas volumosas ou ventos de forte intensidade. Belmonte e Descanso foram os mais afetados.

No município de Descanso os ventos intensos atingiram residências. A tempestade também derrubou árvores e postes de energia elétrica. Diversas famílias ficaram desalojadas e foram para a casa de parentes.

Também registraram danos os municípios de Ipuaçu, Campos Novos, Coronel Freitas, Águas de Chapecó, São Carlos, Nova Itabeiraba, Saudades, Cunha Porã, Irani, Iporã do Oeste.

Confira os dados registrados nesta quarta-feira, 10:

BELMONTE 

- Cerca de 20% da cidade foi afetada na quarta-feira.

- Cerca 160 residências atingidas (15 propriedades na área rural do município)

- Quatro pessoas, entre elas, uma criança de dois anos de idade, ficaram feridas por escombros, estilhaço e queda de árvore sobre um veículo e foram conduzidas ao hospital. Os quadros de saúde dos feridos são estáveis.

DESCANSO

- Registro de ventos fortes com destelhamento de casas, queda de postes de energia elétrica e queda de árvores na quarta-feira. Foram 77 atendimentos no município. Cerca de 280 famílias atingidas.

- Nas duas cidades as equipes atuaram no isolamento em locais de risco e orientação à população.

- Houve destelhamento de parte do hospital, destruição e destelhamentos de instalações rurais (galpões, salas de ordenha, aviário, silos) e residências.

- 13 pessoas procuraram atendimento médico com escoriações ou abalo emocional.

- As situações mais críticas foram resolvidas durante o período noturno antes das primeiras 24 horas.

- Na manhã desta quinta-feira, 11, os trabalhos seguiram com cortes de árvores e nas ocorrências com menor potencial de risco, assim como limpeza das vias.

QUILOMBO

Registro de deslizamento de terra com obstrução de via.

IPUAÇU

Registro de fortes ventos e chuva intensa que causaram danos em edificações e alagamentos pontuais. Foram registrados destelhamentos de residências. As regiões mais atingidas foram Aldeia Pinhalzinho, Aldeia Olaria, Linha Salete, Linha Toldo Velho.

XANXERÊ

Registro de alagamentos em vários pontos do município afetando residências. Em linha Invernadinha, uma ponte foi levada pela força da água. Equipes do CBM fizeram o isolamento do local e atendimento às famílias afetadas.

>> Leia também:

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
E-mail: imprensa@secom.sc.gov.br
Site: www.sc.gov.br

 

Comentar

0 Comentários