Mutirão realiza castração de cães e gatos no Loteamento Ceniro Martins

  • Primer TV
  • 01/Jul/2019
  • 0
  • Ação ocorreu nesta quarta-feira (26), para castrar animais em situação de vulnerabilidade na região

Um mutirão promoveu a castração de 100 animais na manhã
desta quarta (26), no Loteamento Ceniro Martins, em Forquilhas

A castração é considerada um dos meios mais eficazes para o controle populacional dos animais de rua, além de prevenir doenças em cães e gatos. Um mutirão, realizado nesta quarta-feira (26), no Loteamento Ceniro Martins, viabilizou a castração gratuita de 100 animais de moradores da região. O projeto é realizado periodicamente em São José e já passou pela Colônia Santana, Lisboa e Morar bem, sendo que novas localidades já estão sendo mapeadas para receber a ação.

A iniciativa é da Prefeitura de São José, por meio da Diretoria de Bem Estar Animal (Dibea), vinculada à Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com o Projeto Castração, coordenado pela veterinária Marina Dante; e a Faculdade Anhanguera, que levou os alunos do curso de Medicina Veterinária para participar da ação.

Nem a chuva e frio desanimou os moradores que levaram seus
animais até a carreta do projeto, estacionada ao lado da UBS

“É um trabalho gratificante que nos emociona e nos motiva, pois conseguimos unir profissionais, voluntários, protetores dos animais e muitas famílias em torno desta causa tão importante que é proteger e dar mais qualidade de vida, tanto para os animais em situação de vulnerabilidade, como para a população”, avalia a diretora de Bem-Estar Animal, Helena Márcia Kretzer.

O presidente do Instituto Ambiental Ecosul e membro do Grupo Especial de Defesa dos Direitos dos Animais do Ministério Público de Santa Catarina, Halem Guerra Nery, que esteve presente na ação, falou da importância de garantir oportunidades à população de ter acesso a este tipo de atendimento. “São exatamente nessas camadas, de pessoas de baixa renda, que a necessidade é mais premente. Hoje nós tivemos um exemplo concreto disso: um dia chuvoso e frio, e mesmo assim as pessoas vieram em massa, trazendo seus animais aquecidos e protegidos, para receber esse benefício”, declarou Halem.

Ao lado da diretora da Dibea São José, Helena Márcia Kretzer, o 
presidente do Instituto Ambiental Ecosul, Halem Guerra Nery (dir), 
destacou a importância de garantir oportunidades à população
de ter acesso a este tipo de atendimento

Ainda em sua visita ao local, Halem parabenizou a Dibea de São José, a prefeita Adeliana Dal Pont e a responsável pelo Projeto Castração, Marina Dante. “Quero aproveitar a oportunidade e parabenizar a Dibea por todo o conjunto de atividades que exerce, de maneira exemplar mesmo com as dificuldades. Com a atual conjuntura econômica, gostaria de parabenizar também a prefeita Adeliana pela sensibilidade, pela percepção em ver a importância que esse programa tem para a saúde pública, destinando recursos para esse trabalho e visando, com suas atitudes e ações dentro de sua administração, as futuras gerações. E para finalizar, a doutora Marina, que é abraça tão fortemente essa causa” finalizou.

O mutirão possibilitou a castração social de cães e gatos durante a manhã e, no total, a Dibea disponibilizou 100 vales castração para promover a realização das cirurgias no bairro. “Nunca imaginei que um dia poderia castrar a Lolinha, que teria uma coisa dessas por aqui. Fiquei muito feliz, pois sei que é muito bom para a saúde dela. E tem muitos cachorros abandonados por aqui também. Acho a realização dos mutirões de castração uma excelente iniciativa da Prefeitura e torço para que este trabalho chegue em outras comunidades também”, comentou a moradora Rosete Maria de Melo.

Rosete Maria de Melo levou a cachorrinha Lola para ser castrada

Segundo a professora do curso de Medicina Veterinária da Faculdade Anhanguera,Talita Marcílio, ações como essa são fundamentais para a formação dos alunos. “Para nós, é uma imensa satisfação poder participar desse projeto, pois além de engajar, oportuniza um maior entendimento prático sobre a experiência profissional, sobre a saúde do animal e pública”, concluiu Talita.

A castração se tornou a opção mais saudável para controlar a taxa de natalidade e levar mais qualidade de vida para os animais. Nas fêmeas, a castração evita tumores mamários, infecção uterina, gravidez psicológica entre outras patologias. Já nos machos, a castração impede a reprodução sem controle, evita alguns tipos de câncer, reduz a demarcação territorial através da urina do animal e faz com que ele brigue menos.

A castração é considerada um dos meios mais eficazes para o con-
trole populacional dos animais de rua, além de prevenir doenças 

“A Prefeitura está de parabéns pela organização e transparência. O projeto é de grande valia para a comunidade, tanto para a saúde pública, quanto para o meio ambiente. Geralmente resgato os animais da rua ou auxílio no cuidado daqueles que estão sob os cuidados de algumas famílias e, é por meio dos vales castração disponibilizados pela Dibea, que conseguimos atender muitos deles”, afirmou a representante dos protetores dos animais do município, Shalma Teixeira.

Além dos mutirões, a Diretoria de Bem Estar Animal tem o cadastro de 60 protetores de animais que recebem mensalmente vales castração e reforçam este serviço em diferentes localidades da cidade. Os vales também são distribuídos gratuitamente para a população. Para ter direito ao benefício, o cidadão precisa ir até a sede da Dibea e apresentar a documentação necessária para obter o vale. A Diretoria Bem-Estar Animal está localizada na Rua Altamiro Di Bernardi, número 108, em Campinas, e o telefone para contato é: (48) 3348-5739 ramal 20.

Fotos: Divulgação Secom/PMSJ

Comentar

0 Comentários