Museu Histórico de São José recebe Grupo de Defesa do Patrimônio Histórico e Cultural

  • Primer TV
  • 26/Sep/2019
  • 0
  • Visita faz parte da segunda etapa da força-tarefa que é conduzida pelo MPSC para vistoriar museus catarinenses

Os integrantes do Grupo Especial de Defesa do Patrimônio
Histórico e Cultural estiveram no Museu Histórico de São José 

O Museu Histórico Municipal de São José recebeu o Grupo Especial de Defesa do Patrimônio Histórico e Cultural (GPHC), nesta terça-feira (24), dentro da segunda etapa da força-tarefa coordenada pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) com o objetivo de vistoriar museus catarinenses.  A iniciativa contemplará 22 museus públicos e privados com o propósito de zelar pela conservação do patrimônio cultural e histórico.     

Além do MPSC, a ação conta com a participação da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), do Conselho Regional de Museologia da 5ª Região PR/SC (Corem), do Corpo de Bombeiros Militar Estadual e da Associação Catarinense de Conservadores e Restauradores de Bens Culturais (ACCR).

O gerente de Museus da FCC, Renilton Assis diz que nas inspeções
são avaliadas as condições funcionais e operacionais dos museus

Durante as inspeções são avaliadas as condições funcionais e operacionais relacionadas à gestão dos museus, assim como questões físicas e estruturais dos prédios e acervos. “Trata-se de uma vistoria instrucional em que cada órgão analisa previamente questões relacionadas à segurança, arquitetura, conservação, documentação, entre outros, com o objetivo de propor adequações a cada museu”, explica o gerente de Museus da FCC, Renilton Assis, representando o grupo.  

Para a superintendente da Fundação Municipal de Cultura e Turismo (FMCT), Joice Porto, a atuação conjunta dos órgãos nesta ação de diagnóstico é muito produtiva. “A iniciativa é importante e corrobora para o trabalho desenvolvido para a proteção do patrimônio histórico-cultural seja cada vez mais aprimorado”, comenta Joice.  

Para a superintendente da Fundação Municipal de Cultura, Joice
Porto, a iniciativa contribui para aprimorar o trabalho de 
proteção ao patrimônio histórico-cultural do município

A iniciativa faz parte de uma ação nacional, que começou a ser articulada após o incêndio que assolou o Museu Nacional, no Rio de Janeiro, com a perda de grande parte do acervo e destruição da edificação e fez desaparecer importantes vestígios da pré-história, da história e da construção da identidade do país.

Fotos: Divulgação Secom/PMSJ  

Comentar

0 Comentários